top of page
Buscar
  • Foto do escritorKaroliny Damasceno

Entendendo a Terapia Cognitivo Comportamental: Como identificar e superar crenças limitantes


Crenças limitantes são pensamentos ou crenças negativas e irracionais que as pessoas têm sobre si mesmas, sobre os outros e sobre o mundo ao seu redor. Na Terapia Cognitivo Comportamental (TCC), as crenças limitantes são consideradas um dos fatores que contribuem para os problemas emocionais e comportamentais das pessoas.

As crenças limitantes podem se desenvolver como resultado de experiências negativas ou traumáticas, influências culturais ou familiares, ou mesmo a partir de pensamentos negativos automáticos que as pessoas têm sobre si mesmas e sobre as situações. Essas crenças podem ser expressas como "Eu sou um fracasso", "As pessoas sempre me rejeitam", "Eu não sou bom o suficiente", entre outros exemplos.


Na TCC, acredita-se que essas crenças limitantes possam levar a pensamentos negativos, comportamentos autodestrutivos e problemas emocionais, como ansiedade, depressão e baixa autoestima. A TCC, portanto, enfoca a identificação e mudança dessas crenças limitantes para ajudar as pessoas a superar seus problemas emocionais e comportamentais.


A terapia cognitiva comportamental utiliza várias técnicas para identificar e desafiar as crenças limitantes, incluindo a reestruturação cognitiva e a dessensibilização sistemática. A reestruturação cognitiva envolve a identificação de pensamentos negativos automáticos e a substituição desses pensamentos por afirmações mais realistas e positivas. A dessensibilização sistemática envolve a exposição gradual do paciente a situações que antes lhe causavam medo ou ansiedade, ajudando-o a mudar a percepção dessas situações.




Ao desafiar e mudar as crenças limitantes, a TCC pode ajudar as pessoas a desenvolver uma perspectiva mais positiva e realista sobre si mesmas e sobre o mundo, melhorando sua autoestima, reduzindo sua ansiedade e depressão e melhorando seus relacionamentos interpessoais.




Muitos estudos fornecem evidências científicas para o uso da TCC no tratamento de uma variedade de transtornos mentais. A TCC é uma abordagem terapêutica altamente estruturada e


focada em objetivos, que se concentra em mudar padrões de pensamento e comportamento disfuncionais. Através da identificação e mudança de crenças limitantes, a TCC pode ajudar as pessoas a superar seus problemas emocionais e comportamentais, melhorando sua qualidade de vida.



Vamos demonstrar dois exemplos práticos de como a Terapia Cognitivo Comportamental (TCC) pode ajudar a identificar e superar crenças limitantes:


1. Exemplo de crença limitante: "Eu não sou bom o suficiente". Pois bem…

Primeiro passo. Identificação: O terapeuta e o paciente podem trabalhar juntos para identificar o pensamento negativo que está causando essa crença limitante. O paciente pode relatar que frequentemente pensa que não é bom o suficiente em relação a amigos, familiares, colegas de trabalho ou outras pessoas em sua vida.


Análise: O terapeuta pode ajudar o paciente a examinar a evidência que apoia e refuta essa crença limitante. O paciente pode descobrir que há muitas vezes em que ele teve sucesso ou fez algo bem, e que essa crença limitante não é apoiada pelos fatos.


Reestruturação cognitiva: O terapeuta pode ajudar o paciente a mudar o pensamento negativo para um pensamento mais positivo e realista. Por exemplo, o paciente pode começar a pensar "Eu sou bom o suficiente e tenho muitas habilidades e talentos", em vez de "Eu não sou bom o suficiente".


Mudança comportamental: Com uma nova perspectiva positiva, o paciente pode começar a fazer coisas que antes evitava por causa da crença limitante, como se candidatar a um emprego ou fazer uma apresentação na frente de outras pessoas.



Outro Exemplo de crença limitante: "Eu sou um fracasso".


Identificação: O terapeuta e o paciente podem trabalhar juntos para identificar o pensamento negativo que está causando essa crença limitante. O paciente pode relatar que frequentemente pensa que é um fracasso em relação a seus objetivos e realizações.


Análise: O terapeuta pode ajudar o paciente a examinar a evidência que apoia e refuta essa crença limitante. O paciente pode descobrir que houve momentos em que teve sucesso e alcançou seus objetivos, mas que esses momentos foram obscurecidos pela crença limitante.


Reestruturação cognitiva: O terapeuta pode ajudar o paciente a mudar o pensamento negativo para um pensamento mais positivo e realista. Por exemplo, o paciente pode começar a pensar "Eu posso não ter alcançado todos os meus objetivos, mas já conquistei muitas coisas e tenho a capacidade de alcançar mais", em vez de "Eu sou um fracasso".


Mudança comportamental: Com uma nova perspectiva positiva, o paciente pode começar a fazer coisas que antes evitava por causa da crença limitante, como se candidatar a uma promoção no trabalho ou começar um novo projeto.


Psicóloga Karoliny Lima Damasceno

www.karol.psc.br

984 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page