Buscar
  • Karoliny Damasceno

O dilema das redes sociais e o transtorno de ansiedade generalizada


Estar a maior parte do tempo conectado à internet pode ser bastante prejudicial para a sua saúde!

.

➡ Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil já era o país com mais pessoas ansiosas no mundo mesmo antes da pandemia. Agora, o cenário piorou, pois o isolamento e o exagero do uso da internet prejudicou a saúde emocional não apenas de quem já sofre com algum transtorno, mas daqueles que antes não sofriam.

.

Além disso, com o avanço da tecnologia, acabamos sendo guiados e influenciados a tomarmos ações baseados em algoritmos que conseguem "entender" quais tipos de conteúdos, informações ou até mesmo produtos, seremos mais propensos a dedicar parte do nosso tempo.

.

➡ O simples ato de conferir o celular centenas de vezes ao dia, já sinaliza o quanto a pessoa está dependente das redes. Isso pode também ser um indício do Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), que é caracterizado pelo excesso de preocupações com acontecimentos do dia-a-dia sem que haja motivos aparentes. Dessa forma, isso acaba se relacionando com o uso excessivo da internet, gerando pânico, fobias, depressão e Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC).

.

❗ Um outro fator importante é que, pessoas com sintomas de TAG, sempre esperam pelo pior, estão sempre preocupadas com saúde, trabalho, dinheiro ou família. Algumas perdem noites de sono e a capacidade de relaxar, sentem tonturas, dores musculares e adoecem com mais frequência.

.

Sintomas como dificuldade em manter a concentração, visão irreal dos problemas, inquietação, irritabilidade e nervosismo, são apenas alguns dos sintomas.

.

💡 Então lembre-se: diferente de um estado de ansiedade normal, do tipo falar em público ou realizar uma prova, a ansiedade generalizada precisa ser acompanhada por um psicólogo.

.


#terapia #psicologiaonline #psicoterapeuta #carpediem

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo